Pesquisadores do Estado de Sergipe no Enfrentamento da COVID-19

COVID-19: Um estudo da evolução da contaminação em Sergipe

BOLETIM INFORMATIVO MENSAL – LEADER/UFS, nº 03-2020

 

AUTORES: Fábio R. Moura, Fernanda Esperidião, Luiz Carlos S. Ribeiro, José Ricardo de Santana, José Roberto L. Andrade, Marco A. Jorge

O LEADER – Laboratório de Economia Aplicada e Desenvolvimento Regional é um grupo de pesquisa da Universidade Federal de Sergipe, vinculado ao Programa Acadêmico de Pós-Graduação em Economia e ao Departamento de Economia, que tem por objetivo desenvolver pesquisas econômicas aplicadas de excelência voltadas para o desenvolvimento regional, buscando identificar problemas e propor estratégias para subsidiar a elaboração e condução de políticas para o Brasil, como também para suas regiões e cidades. O LEADER foi criado em dezembro de 2015, agregando professores, alunos de pós-graduação e graduação e pesquisadores com interesse em economia aplicada e, que desenvolvam pesquisas direta e indiretamente, com ênfase em economia regional.

O boletim n° 03 apresenta dois importantes resultados. O primeiro deles mostra a trajetória da pandemia em termos de casos acumulados ao longo do tempo. A trajetória da pandemia é apresentada por meio das cores vermelha, amarela e verde. A região vermelha é a região de aceleração da pandemia, onde ocorre o pico de casos. O modelo estima a aceleração dos casos entre o período de 02 de junho a 26 de agosto.

 

Na região amarela ocorre o crescimento equilibrado do número de casos, onde se inicia a estabilização da pandemia e redução das infecções. A estimativa é que isso aconteça entre 27 de agosto e 07 de outubro de 2020. A região verde sinaliza a finalização dos casos de pandemia: o modelo estima que isso ocorrerá a partir do dia 08 de outubro de 2020. O segundo resultado mostra evidências de que estamos aproximadamente no pico da pandemia (no topo da curva estimada de novos casos, considerando-se as bandas de confiança para cima e para baixo) e que sua finalização ocorrerá a partir do início de outubro.
O modelo ainda prediz que a população suscetível total estimada, ou seja, o total de pessoas que potencialmente podem vir a ser contaminado ao longo da pandemia é de 121.963. Vale destacar que pessoas potencialmente suscetíveis não significam pessoas que serão efetivamente contaminadas.

 

Link da Nota: Número do relatório: 03-2020

 

ASCi.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *